Julho | 2020

Ajude o seu organismo

Em condições normais, o pH do nosso organismo é ligeiramente alcalino (entre 7,35 e 7,45) – é esse também o pH do nosso sangue.

Mas sabemos que no nosso organismo podem conviver vários cenários de pH completamente diferentes.
Basta pensarmos no nosso sistema digestivo em que no estômago o valor pode ser de pH 1,5, e no vizinho duodeno esse valor pode chegar a  ser de ph 8.

Para que o nosso organismo funcione de forma globalmente equilibrada é fundamental que o nosso pH se mantenha em equilíbrio dentro daquela margem apertada dos 7,35 a 7,45.
O problema é que muitas das nossa atividades quotidianas, como o sedentarismo a alimentação processada e a correr ou a falta de respeito pelos períodos de descanso, acidificam o nosso corpo e provocam o seu desequilíbrio.
Para compensar essa acidificação, o nosso organismo vai procurar dentro de si mesmo as substâncias alcalinas que compensem essa acidez – é aquilo a que se chama o “sistema de amortecimento” e usa para esse fim os rins e os pulmões.
Basicamente o nosso organismo “rouba” minerais alcalinos para compensar a acidez que lhe estamos a provocar, e vai buscar por exemplo o cálcio aos ossos, o magnésio aos olhos, etc.,
Vai procurar alcalinidade onde ela exista para compensar a acidez e manter o tal equilíbrio do pH do organismo, mas quando o faz fragiliza naturalmente os locais de onde retira esses minerais - deixa por exemplo os nossos ossos mais fracos ou os nossos olhos menos capazes.
A solução para ajudar o nosso corpo a manter o equilíbrio do pH passa por adotar comportamentos mais saudáveis e menos acidificantes, desde a alimentação à atividade física, e, muito importante, a ingestão de água alcalina. Se bebermos água com um pH alcalino vamos contribuir para uma alcalinização generalizada do nosso organismo, diminuindo o esforço do “sistema de amortecimento” e poupando o desgaste provocado pelo “roubo” de minerais alcalinos para compensar a nossa acidificação.
 

Manuela Cerejeira
Médica
medicinadavida22@gmail.com
Os benefícios dos alimentos crus
O processo de cozinhar os alimentos tende a acidificá-los. Por essa razão conseguimos mais alcalinidade quando consumimos os alimentos crus ou da forma mais natural possível.

Com isto não estamos a tentar impor uma mudança radical na sua dieta ou a adesão ao crudivorismo - estamos apenas a sugerir que consuma mais produtos frescos e crus como fruta, legumes em salada, etc.
O pH dos alimentos pode enganar
Todos conhecemos alimentos  ácidos, basta pensarmos nos citrinos em geral e no limão em particular. Contudo, apesar dessa sua acidez natural, os citrinos (assim como outros frutos) provocam reações alcalinas no nosso organismo durante o processo de digestão.

Assim, apesar de estes alimentos terem um pH ácidos, não são acidificantes para o nosso organismo.
Alguma acidez é benéfica
Existem muitos alimentos que, apesar de terem um pH ácido, são ricos em nutrientes que são importantes para a nossa saúde.
Por exemplo nesta imagem saudável temos peixe (pH 6,6), brócolos (pH 6,5), cenoura (pH 5) e couve-flor (pH 5,5).

Não se limite a "ler" o pH; informe-se de quais são os alimentos benéficos e prejudiciais para a nossa saúde.
Podemos ajudar o nosso organismo a controlar o nosso nível de pH e a evitar a acidificação que o nosso modo de vida “moderno” nos provoca.
Uma alimentação mais saudável, o respeito pelas horas de sono, a prática de exercício físico moderado e a ingestão de água alcalina são os 4 pilares de um organismo equilibrado.